+ 250

Escolas parceiras

+ 15.000

Alunos participantes


O Projeto Sanitarista Junior foi elaborado para ser um instrumento que leva a um processo de sensibilização e consciência ambiental, permitindo às crianças desenvolverem valores e competências fundamentais para o pleno exercício da cidadania.

Entre os anos de 2015 a 2021, o projeto Sanitarista Junior esteve presente em mais de 250 escolas catarinenses, formando mais de 15.000 crianças como  Sanitaristas Juniores..  O projeto permitiu ainda, o desenvolvimento de competências pedagógicas dos colaboradores e o fortalecimento institucional da educação sanitárias no órgão catarinense de defesa agropecuária.


 Mural de fotos

são lourenço do oeste sanitarista junior 019 (1) saida de campo escola de maravilha luciane surdi2 saida de campo escola de maravilha luciane surdi1 DSC_0140-724x283 campos novos escola itinerante2 alfredo-wagner-1-1 rancho queimado 3 rancho queimado1 rancho queimado2

O projeto

O Projeto Sanitarista Junior foi elaborado apoiado nos princípios da integridade, comprometimento e integração, visando a convergência de objetivos em prol do bem comum e a serviço da sociedade. O projeto visa atender os pilares da educação: aprender a conhecer, aprender a fazer; aprender a viver juntos e aprender a ser (DELORS et. al., 2011).

O objetivo geral, foi e continua sendo, a educação de escolares para cuidar desse patrimônio intangível que é a capacidade de produzir alimentos de qualidade no estado de Santa Catarina, disponibilizando e construindo com os alunos o conhecimento referente a defesa agropecuária, promovendo mudanças cognitivas, proporcionando novos comportamentos a longo prazo, visando a preservação do o meio ambiente em prol do bem comum.  O projeto visa ainda, difundir os valores, a cultura e o papel da agricultura de Santa Catarina, bem como o seu potencial para gerar qualidade de vida, com preservação, equilíbrio ambiental e produção de alimentos seguros.

O Projeto objetiva também a promoção da qualidade de vida das famílias, através do favorecimento da saúde pública e da segurança alimentar, com o controle da sanidade dos animais e vegetais, a conservação ambiental, e o despertar pelo interesse de permanência no campo por parte dos jovens. Abordar a importância da agropecuária e a prática da produção de alimentos seguros, torna-se, também, estratégia para fortalecer a relação das crianças e jovens com a sucessão familiar das propriedades rurais, minimizando assim o êxodo rural e incentivando a permanência dos jovens no campo.

Em meio urbano, o projeto aborda questões de segurança alimentar, e ressalta a importância da manutenção e fomento de uma agropecuária forte, possibilitando a visualização por parte das crianças que não possuem o contato com o meio rural de que comer é um ato agrícola.

Público alvo

O público alvo do projeto Sanitarista júnior são os alunos do ensino fundamental da rede pública e particular, municipal e estadual, rural e urbana do estado de Santa Catarina. Toda a comunidade educativa, composta pelos secretários municipais, diretores, professores e pais também são envolvidos no projeto, uma vez que as crianças elaboram apresentações teatrais, músicas e apresentações cívicas.

O projeto desenvolve os temas da defesa agropecuária:

  • Conhecendo a Cidasc;
  • Defesa Sanitária Animal;
  • Doenças dos bovinos; dos suínos;  das aves; dos equinos;
  • Sanidade dos animais aquáticos;
  • Inspeção de produtos de origem animal;
  • Bem-estar animal;
  • Sanidade das abelhas;
  • Defesa sanitária vegetal;
  • Pragas quarentenárias;
  • Fiscalização do trânsito de vegetais e animais;
  • Produção orgânica de alimentos;
  • Meio ambiente e a produção agropecuária; e
  • Saúde humana.

Materiais didáticos

Foram desenvolvidos diversos materiais didáticos para o desenvolvimento do projeto. O projeto conta com um livro texto, um caderno de atividades e um livro do professor (Figura 1). Conta ainda com materiais complementares, como revistas em quadrinhos, jogos, tirinhas e vídeos (Figura 2 e 3). O material didático foi desenvolvido por profissionais técnicos, com assessoria pedagógica, visando uma abordagem sistêmica, integrada e participativa, alinhados a grade curricular do ensino fundamental, e trabalhados de forma transversal e multidisciplinar.

Recursos

As atividades de apoio às escolas são desenvolvidas por Médicos Veterinários, Engenheiros Agrônomos e Técnicos Agrícolas da CIDASC, e os recursos financeiros foram obtidos através de convênios anuais ou plurianuais conforme as disponibilidades dos fundos que possuem rubrica apropriada à atividade de educação sanitária. Os principais entes financiadores até agora foram a Diretoria de Vigilância Sanitária/ Gerência de Saúde Ambiental, o Banco Mundial/ Secretária de Estado da Agricultura e da Pesca/ Programa SCRural, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e o Ministério Público de Santa Catarina/ Fundo para Reconstituição de Bens Lesados.

Atividades

As atividades do projeto ocorrem anualmente, iniciando em fevereiro e encerrando em dezembro. As atividades compreendem as seguintes etapas:

  • Reunião com as autoridades para apresentação do projeto;
  • Adesão das escolas e assinatura do termo de compromisso;
  • Capacitação dos professores;
  • Programação do cronograma anual;
  • Aplicação do pré-teste;
  • Distribuição do material didático;
  • Apresentação das palestras, dias de campo e aulas práticas;
  • Recolhimento das redações e desenhos;
  • Aplicação do pós-teste;
  • Formatura e entrega de certificados;
  • Festa de encerramento e premiações.

Resultados

Em todas as crianças que participaram do projeto foram aplicados pré-testes e pós-testes, seguindo a metodologia SOMA (ALBUQUERQUE, 2012) para quantificar o aumento do conhecimento e a eficiência do método educativo desenvolvido em sala de aula.

Desde seu lançamento em fevereiro de 2015 até fevereiro de 2021, o projeto Sanitarista Junior esteve presente em mais de 250 escolas catarinenses, formando mais de 15.000 crianças em Sanitaristas Juniores.  O projeto também capacitou 36 Médicos Veterinários, 29 Engenheiros Agrônomos e 5 Técnicos Agrícolas.

A promoção da saúde é o nome dado ao processo de capacitação da comunidade para atuar na melhoria de sua qualidade de vida e saúde, incluindo uma maior participação no controle deste processo (Carta de Ottawa, 1986). Para atingir um estado de completo bem-estar físico, mental e social, os indivíduos e grupos devem saber identificar aspirações, satisfazer necessidades e modificar favoravelmente o meio ambiente. Desta forma, a promoção da saúde não é responsabilidade exclusiva do setor saúde, e vai para além de um estilo de vida saudável, na direção de um bem-estar global, corroborando o sentido de saúde única disseminada e apregoada pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, Organização Mundial da Saúde Animal e Organização Mundial da Saúde (FAO-OIE-WHO, 2017).

O projeto Sanitarista Junior promoveu a aproximação e colaboração mutua de organizações dos setores de agricultura, saúde e educação, na promoção da saúde em Santa Catarina. As ações conjuntas contribuíram para assegurar bens e serviços mais seguros e saudáveis, serviços públicos saudáveis e ambientes mais limpos e desfrutáveis.

As capacitações realizadas no projeto, também permitiram o desenvolvimento de competências, como oratória, pedagogia e artes áudio visuais, dos colaboradores do serviço público de defesa agropecuária catarinense. Qualificações essas que ampliam a eficácia, eficiência e efetividade das ações destes colaboradores.

Outra contribuição do projeto a ser destacada, é o fortalecimento institucional da educação sanitária dentro da Cidasc, permitindo que mais colaboradores percebam o valor da educação como ferramenta no cumprimento da missão de executar ações de sanidade animal e vegetal, preservar a saúde pública, promover o agronegócio e o desenvolvimento sustentável de Santa Catarina.

O conhecimento e aceitação das normas sanitárias pode conduzir a uma conduta correta, reduzindo as autuações fiscais. Ainda não foi possível perceber a redução no número de autuações, visto que estamos trabalhando na formação de uma nova geração. Entretanto, baseados nos resultados das avaliações e também nos depoimentos dos alunos, acreditamos que em breve esta redução será percebida.  Esperamos que este projeto venha a comemorar muitos quinquênios e se torne uma política permanente de educação no estado de Santa Catarina.

Entendemos que as crianças, por meio das vivências do projeto, tornaram-se multiplicadoras das ações de defesa agropecuária e passam a disseminar conhecimentos que contribuirão para a melhoria da produção de alimentos seguros e a qualidade de vida no campo.

Referências citadas

ALBUQUERQUE, C. Educação Sanitária: planejamento, avaliação de resultados método SOMA. Goiânia: Kelps, 2012. 226 p.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução normativa nº 28, de 15 de maio de 2008.  Instituir o Programa Nacional de Educação Sanitária em Defesa Agropecuária, nos termos desta Instrução Normativa. Diário Oficial da União, Seção 1, Página 1,  Brasília, DF, 2008.

CARTA DE OTTAWA. In: 1ª Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde. Ottawa, Canadá; 1986. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/carta_ottawa.pdf. Acesso em: 25 abr. 2019

DELORS et. al. Educação um tesouro a descobrir. Relatório para a Unesco da Comissão Internacional sobre a Educação para o Século XXI. 6ª ed. Tradução José Carlos Eufrázio. São Paulo: Cortez, 2001. FAO-OIE-WHO. The Tripartite’s Commitment Providing multi-sectoral, collaborative leadership in addressing health challenges. FAO-OIE-WHO, oct, 2017. Disponível em: http://www.oie.int/fileadmin/home/eng/Media_Center/docs/pdf/onehealthportal/Tripartite_2017.pdf. Acesso em: 25 abr. 2019


Para acessar o material didático do Projeto, click no link abaixo:

Livro Texto

Caderno de Atividades

Livro do Professor

Revista da Abelhuda, a Fiscal da Defesa em: Uso Correto de Agrotóxicos

Revista da Abelhuda, a Fiscal da Defesa em: O que é Defesa Sanitária Vegetal


Contato/ Manifestação de Interesse

E-mail: fabranco@cidasc.sc.gov.br