Um foco foi registrado em propriedade na comunidade da Barra do NorteFoto: Divulgação

A Cidasc de Tubarão confirmou um novo caso de Raiva na Barra do Norte em Tubarão, e realizou coleta de amostras para análises de outros animais suspeitos nos municípios São Ludgero e Pedras Grandes. Por este motivo, a Cidasc lançou um alerta para toda região pedindo que os pecuaristas e agricultores vacinem seus rebanhos, lembrando que aqueles animais que estão sendo vacinados pela primeira vez, devem receber uma segunda dose 30 dias após a primeira vacinação. A intenção é conter e evitar novos focos da doença.

O Produtor deve ficar atento aos sintomas que os animais apresentam, tais como: dificuldade de caminhar, salivação excessiva e paralisia. Em casos suspeitos, procure orientação de um médico veterinário e comunique o fato no escritório da Cidasc mais próximo. A Raiva não tem cura e pode matar animais e seres humanos, portanto a vacinação é muito importante para prevenir e proteger os animais.

Segundo a Médica Veterinária e Gestora Regional de Defesa Agropecuária da Cidasc, Angela Zimmermann, os agricultores precisam tomar cuidado, “a raiva é fatal, os animais infectados acabam morrendo, não existe tratamento. Não existe vacina curativa, somente preventiva. As pessoas que tiveram contato com animais suspeitos precisam procurar a unidade de saúde para buscar orientações e verificar a necessidade de aplicação de protocolo de pós-exposição”, orienta a médica veterinária.

Segundo Angela Zimmermann, a região é endêmica para morcegos hematófagos, principalmente devido à topografia. A ação da Cidasc na propriedade é a colheita de amostra quando tiver algum animal suspeito, além da orientação para os produtores, uma vez que o programa nacional de controle da raiva dos herbívoros, que está passando por uma reformulação, encontra-se suspenso para o controle de morcegos hematófagos.

Com isso, a orientação é trabalhar fortemente na vigilância e educação sanitária, para identificação de todos os casos suspeitos e orientação para a vacinação dos animais.

Por: Portal Voz Livre

Mais informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação – Cidasc
Fone: (48) 36657000
ascom@cidasc.sc.gov.br
www.cidasc.sc.gov.br
www.facebook.com/cidasc.ascom/